sexta-feira, 4 de julho de 2014

COTIDIANO: TÃO SUBLIME SACRAMENTO

A festa de Corpus Christi (Corpo de Cristo) que acontece sempre na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, ocorre em menção à Quinta-Feira Santa quando Jesus fez a Última Ceia, no Cenáculo, com seus apóstolos, instituindo o sacramento da Eucaristia.

Naquele momento, o Senhor se ofereceu a Deus e Seu corpo e sangue foram comungados estabelecendo-se a dimensão litúrgica da festa de Corpus Christiamor ao próximo. Essa dimensão transcende religiões.

Em sua peregrinação pela Terra Santa, quando celebrou a missa no Cenáculo, o papa Francisco disse: “O Cenáculo nos faz lembrar a partilha, a fraternidade, a harmonia, a paz entre nós”.

Partilha, fraternidade, harmonia e paz são pregados e vividos por Jorge Mario Bergoglio desde muito antes de tornar-se papa, assim como, pelo rabino Abraham Skorka amigo do papa desde os tempos em que viviam em Buenos Aires e participavam juntos dos programas do Canal da Arquidiocese de Buenos Aires.

Jorge Mario Bergoglio, então arcebispo na época, dizia em um dos programas do Canal da Arquidiocese: “No fundo, temos (católicos e judeus) o mesmo sangue. Buscamos caminhos de paz. Somos primos. Humanos filhos do mesmo pai. Vamos buscar caminhos de paz”.

Portanto, o católico e o judeu que juntos escreveram o livro intitulado "Sobre o céu e a terra"(Editora Paralela, 2013), acreditam que a partilha, a fraternidade, a harmonia e a paz são possíveis entre as religiões e seres humanos, independentemente das diferenças que possam existir. Nas palavras do papa Francisco. “A nossa amizade (…) é a prova de que o diálogo entre religiões e seres humanos é possível”.

O muçulmano Omar Abboud, antigo Secretário-Geral do Centro islâmico da Argentina, é outro amigo que congrega do mesmo pensamento. Amigos de velha data, esses três religiosos, juntos, deram início, em Buenos Aires, ao Instituto para o Diálogo Inter-Religioso que busca a tolerância e o respeito entre as religiões.

Foi com esse pensamento que os três amigos, crentes na possibilidade do diálogo e convivência pacífica entre seres humanos e religiões, foram o centro das atenções do mundo ao abraçarem-se diante do Muro das Lamentações eternizando a bela imagem que representa três pessoas, três religiões e um exemplo de que o diálogo e a amizade são possíveis mesmo quando há diferenças.

Com essa atitude, um judeu, um católico e um muçulmano, cada qual com sua religião, vão de encontroa mensagem de amor que a festa de Corpus Christi carrega. Atitude que nos orienta a suscitar sentimentos de fraternidade e harmonia que vão além de toda contingência e transmitem uma mensagem de paz. Façamos nós também o mesmo, pois, aquele que ama o outro, apesar das diferenças, reflete o desejo manifestado pelo Senhor em sua última ceia de sermos um povo unido, fraterno e que busca a paz.

Vanusa dos Reis Coêlho Rodrigues

____________________________________________________________________________________
Vanusa Coêlho possui Mestrado em Psicologia da Educação (PUC/SP); MBA em Recursos Humanos (FGV). É Especialista em Educação Lúdica, Neuroaprendizagem e em Psicopedagogia Clínica e institucional (PUC/SP). É graduada em Ciências Contábeis e Letras/Inglês. É Personal Coach e Practitioner em Programação Neurolinguística. Possui Certificação em Mediação PEI e Curso de aperfeiçoamento em TDA/TDAH (EPSIBA/Buenos Aires).

Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Julho 2014
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SP
Site da Paróquia: http://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário