quarta-feira, 3 de junho de 2015

SOLENIDADES E FESTAS DE JUNHO

SOLENIDADE DE CORPUS CHRISTI – 04 DE JUNHO


Corpus Christi significa Corpo de Cristo. É uma festa religiosa da Igreja Católica que tem por objetivo celebrar o mistério da eucaristia, o sacramento do corpo e do sangue de Jesus Cristo. A festa de Corpus Christi acontece sempre na quinta-feira seguinte ao domingo da Santíssima Trindade, em alusão à quinta-feira santa quando Jesus instituiu o sacramento da eucaristia.

A festa do Corpus Christi foi instituída pelo Papa Urbano IV no dia 8 de Setembro de 1264.

O Corpus Christi não é feriado nacional, tendo sido classificado pelo governo federal como ponto facultativo. Isso significa que a entidade patronal é que define se os funcionários trabalham ou não nesse dia, não sendo obrigados a dar-lhes o dia de folga.

Durante esta festa são celebradas missas festivas e as ruas são enfeitadas para a passagem da procissão onde é conduzido geralmente pelo Bispo, ou pelo pároco da Igreja, o Santíssimo Sacramento que é acompanhada por multidões de fiéis em cada cidade brasileira. Em 2013, o Corpus Christi foi celebrado no dia 30 de Maio.

A tradição de enfeitar as ruas começou pela cidade de Ouro Preto em Minas Gerais. A procissão pelas vias públicas, é uma recomendação do Código de Direito Canônico que determina ao Bispo Diocesano que tome as providências para que ocorra toda a celebração, para testemunhar a adoração e veneração para com a Santíssima Eucaristia.

A procissão de Corpus Christi lembra a caminhada do povo de Deus, peregrino, em busca da Terra Prometida. O Antigo Testamento diz que o povo peregrino foi alimentado com maná, no deserto. Com a instituição da eucaristia o povo é alimentado com o próprio corpo de Cristo.

SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS – 12 DE JUNHO


A origem da devoção ao Sagrado Coração de Jesus se deve a santa Margarida Maria Alacoque, uma religiosa da Ordem da Visitação.

Ela teve revelações de Jesus Cristo e foi incumbida de divulgar no mundo esta devoção.

Jesus apareceu por três vezes a Santa Margarida Maria Alacoque, em 1673, 1674 e 1675. Esta devoção foi aprovada pela Igreja e incentivada por vários Papas.

O Papa Pio XII na encíclica “Haurietis aquas” insiste que o próprio Jesus toma a iniciativa de nos apresentar o seu Coração como fonte de reparação (dos pecados) e paz. “Vinde a mim, todos vós que estais cansados, e eu vos aliviarei”

Num tempo de descristianização esta devoção ajudou a manter a fidelidade a Cristo e sua Igreja.

Entre outras promessas Jesus promete aquele que tiver esta devoção:
- Abençoarei os lares onde for exposta e honrada a imagem do meu Sagrado Coração.
- Serei o seu refúgio durante a vida e em especial na hora da morte.
- Os pecadores encontrarão no meu Sagrado Coração uma fonte e um oceano sem fim de misericórdia.

É muito conhecida também a promessa de graças especiais e a salvação a aqueles que fazem a comunhão nas primeiras sextas-feiras de cada mês, durante nove meses.

Muito semelhante a esta devoção é a devoção a Divina Misericórdia, cuja divulgação devemos a Santa Faustina e a São João Paulo II.

Atualmente a devoção ao Sagrado Coração de Jesus está espalhada no mundo inteiro. É raro uma paróquia que não tenha o Apostolado da Oração. Esta associação se dedica ao Sagrado Coração de Jesus e é uma força atuante nas paróquias, com muita dedicação e ajuda aos trabalhos promovidos nas comunidades. Não obstante a criação de tantos novos movimentos o Apostolado da Oração continua firme e conta com milhões de associados.

Que o Sagrado Coração de Jesus abençoe você e sua família.


SÃO PEDRO E SÃO PAULO -  DIA DO PAPA - 28 DE JUNHO


Solenidade de São Pedro e São Paulo, celebrada desde tempos remotíssimos, ensina-nos que a Igreja, na qual cremos, está alicerçada sobre o fundamento dos apóstolos, consoante as palavras do próprio Cristo: “Quem vos ouve, a mim ouve”. Sim, a fé que hoje professamos, depois de dois mil anos, é a mesma professada pelos apóstolos escolhidos e enviados por Cristo. O Espírito atua na Igreja de modo a torná-la, sob a proteção dos mesmos apóstolos colocados à sua frente e conduzida pelos seus legítimos sucessores, depositária e fiel mensageira do Evangelho da Vida.

Pedro e Paulo, cada qual a seu modo, contribuíram eficazmente para edificar a Casa de Deus neste mundo como sinal da Morada Eterna que nos é prometida em Cristo. Pedro, escolhido por Jesus para ser o chefe dos apóstolos e de toda a Igreja, soube apascentar as ovelhas e os cordeiros que lhe foram confiados, confirmando-lhes a fé com o derramamento do próprio sangue. Paulo, agraciado com o dom da verdadeira conversão ao Evangelho, tornou-se, por disposição mesma do Senhor, o grande apóstolo dos gentios e o incomparável defensor da gratuidade da salvação, vindo, à semelhança de Pedro, a derramar o seu sangue como supremo testemunho da fé que tão zelosamente anunciava com muitas renúncias e provações.

Ao celebrarmos os dois insignes apóstolos, lembramo-nos naturalmente do Papa, a quem cabe, em primeiro lugar, guardar, defender, anunciar e testemunhar a fé que herdamos de Pedro e Paulo. Bento XVI é hoje o grande apóstolo do Evangelho que nos dá a Vida verdadeira. Como sucessor de Pedro e herdeiro de seu carisma-ministério, preside hoje à caridade, apascentando com zelo os fiéis que lhe são confiados. Mas é também chamado, a exemplo de Paulo, a desgastar-se de todos os modos, a fim de que a Palavra de Deus atinja os corações e, assim, o mundo se renove na esperança que vem da firmeza de Deus. Bento XVI tem desempenhado muito bem seu ofício de propagador da fé e da beleza da salvação. Notáveis são suas palavras e ensinamentos, carregados de profundo significado e sabedoria, dirigidos para um mundo aparentemente mais distante de Cristo e da sua Igreja. Os ensinamentos do Papa são capazes de interpelar as consciências e fazê-las pensar, e a Igreja, sem dúvida, tem sido levada, com Bento XVI, a aprofundar-se no conhecimento de suas raízes.


Que São Pedro e São Paulo intercedam sempre pela Igreja que lhes custou o sangue, proteja o Santo Padre Bento XVI e alcancem para todos nós a graça de sermos discípulos missionários de Jesus Cristo na aurora do século XXI!

Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Junho 2015
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SP
Site da Paróquia: http://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário