segunda-feira, 2 de fevereiro de 2015

NOTÍCIAS DO PAPA FRANCISCO

1- Papa Francisco convoca Consistório para criação de novos cardeais
A Santa Sé informou a decisão do papa Francisco em realizar um Consistório para a criação de novos cardeais. A reunião ocorrerá no Vaticano, dias 14 e 15 de fevereiro. Os nomes dos novos purpurados serão divulgados somente um mês antes do Consistório. O comunicado foi transmitido pelo diretor da Sala de Imprensa, padre Federico Lombardi, durante coletiva sobre o Grupo dos nove cardeais, que esteve reunido em Roma de 9 a 11 de dezembro, para tratar da reforma da Cúria.
Segundo o padre Federico Lombardi, o papa Francisco participou dos encontros do grupo dos nove cardeais, “escutando tudo com grande atenção”. Os dois primeiros dias do encontro foram dedicados ao relatório e reflexões sobre as observações feitas por ocasião da reunião dos chefes de Dicastério da Cúria, presidida pelo papa Francisco, em 24 de novembro, quando foram apresentadas novas propostas e orientações sobre a reforma da Cúria.
Entre os assuntos, foram tratados a reorganização de alguns Pontifícios Conselhos, como o dos Leigos, da Família, da Justiça, Paz e Caridade. Conforme padre Lombardi, trata-se de um processo de reforma, de aprofundamentos e não foram tomadas decisões.
Com informações do News.va
2- PAPA FRANCISCO NOMEOU UM CARDEAL AGOSTINIANO RECOLETO
O Papa Francisco nomeou como cardeal, no início de janeiro, um arcebispo panamenho da Ordem Agostiniana Recoleta: Monsenhor Lacunza Maestrojuán.

Monsenhor Lacunza é arcebispo da província panamenha de Chiriquí, cidade de David, e nasceu em Pamplona, Espanha, em 24 de fevereiro de 1944, tendo estudado no seminário menor São José, dos padres Agostinianos em Artieda.

Entrou na Ordem dos Agustinianos Recoletos em 16 de setembro de 1967 e foi ordenado sacerdote em 13 de julho de 1969, em sua cidade natal.

Dois anos depois foi enviado ao Panamá, onde foi orientador do Colégio Santo Agostinho, reitor da Universidade Santa Maria, a Antiga, e presidente da Federação de Escolas Católicas.

Foi nomeado bispo titular de Partenia e auxiliar do Panamá, em 30 de dezembro de 1985. Em 29 de outubro de 1994, o papa João Paulo II o nomeou bispo de Chitré e, em 2 de julho de 1999, foi nomeado bispo de David.

Também foi presidente da Conferência Episcopal do Panamá durante dois mandatos: de 2000 a 2004 e de 2007 a 2013.

3- Papa aos jornalistas: não se pode insultar a fé dos outros

Durante quase uma hora o Papa respondeu às perguntas dos jornalistas presentes no vôo entre Colombo e Manila, nesta quinta-feira, 15,. Na primeira parte da coletiva, Francisco falou sobre a sua próxima encíclica, que deverá ser publicada entre junho e julho, e abordará o tema da Ecologia.

“No final de março devo concluir. Aí mandarei para as traduções. Se tudo correr bem, no meio do ano será publicada. Gostaria que fosse publicada antes da Conferência sobre o clima de Paris em dezembro deste ano, já que a Conferência do Peru me desiludiu”, disse Francisco referindo-se “a uma falta de coragem dos líderes mundiais em tomar uma atitude corajosa para reverter os efeitos das mudanças climáticas” na conferência da ONU em Lima, no final do ano passado.

Amazônia pulmão do mundo

Francisco citou sua experiência como relator final do Documento da Conferência de Aparecida como ponto de referência para entender uma questão essencial quando se fala em mudança climática: a preservação das florestas.

“Em grande parte é o homem que golpeia a natureza continuamente. Se você a golpeia, ela também te golpeia. Acredito que abusamos demais da natureza. Desmatamentos, por exemplo. Recordo de Aparecida, em 2007. Naquele tempo não entendia bem este problema. Quando ouvia os bispos brasileiros falarem do desmatamento da Amazônia, não entendia bem, mas a Amazônia é o pulmão do mundo”, lembrou o Papa.

Pobres no centro da viagem às Filipinas

Sobre a segunda etapa desta 7ª Viagem Apostólica, a ser cumprida nas Filipinas, o Papa não hesitou quando questionado sobre o objetivo principal de sua missão: os mais necessitados.

“Os pobres que querem ir adiante, os pobres que sofreram com o tufão Yolanda e que ainda hoje sofrem as consequências. Os pobres que têm fé e esperança na comemoração dos 500 anos da primeira pregação do Evangelho nas Filipinas. Também os pobres abusados que afrontam tantas injustiças sociais, espirituais e existenciais”, refletiu Francisco.

Liberdades religiosas e de expressão

Ao entrar no tema da liberdade de religião e da liberdade de expressão, Francisco pediu para que se falasse sem temores ao jornalista que introduziu a questão. “Você é francês?”, perguntou Francisco. “Falemos claramente, vamos a Paris” E prosseguiu: “Não se pode ofender, fazer guerra e matar em nome da própria religião, ou seja, em nome de Deus. Isso é uma aberração. Matar em nome de Deus é uma aberração. Acredito que este seja o ponto principal sobre a liberdade de religião: com liberdade, sem ofender e sem impor e matar”, advertiu o Papa.

Sobre o limiar que separa a liberdade de expressão do bom senso, Francisco defendeu a fé, afirmando que todas as religiões devem ser respeitadas.

“Temos a obrigação de falar abertamente, temos esta liberdade. Mas sem ofender. Não se pode provocar, não se pode insultar a fé dos outros, não se pode ridicularizar a fé”, conclui o Papa.


VATICANO DIVULGA MENSAGEM PARA O
49.º DIA MUNDIAL DAS COMUNICAÇÕES SOCIAIS

"Comunicar a família: “Comunicar a família: ambiente privilegiado do encontro na gratuidade do amor” é o tema da mensagem para o  49º Dia Mundial das Comunicações Sociais. O evento será celebrado no dia 17 de maio, domingo que antecede Pentecostes. A íntegra do texto foi divulgada no dia 23 de janeiro durante coletiva de imprensa, no Vaticano.

Para a vivência e celebração do Dia Mundial das Comunicações Sociais, a Comissão Episcopal para a Comunicação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), prepara, todos os anos, um subsídio com orientações e sugestões de atividades para os regionais, dioceses, paróquias e comunidades.

O material é enviado as coordenações e lideranças da Pastoral da Comunicação (Pascom), responsáveis por articular e animar a comunicação nas igrejas locais. A Comissão orienta, também, o estudo do Diretório de Comunicação da Igreja no Brasil, que traz pistas de ação. Contato pelo e-mail: comsocial@cnbb.org.br

A reflexão proposta pelo papa Francisco está inserida no caminho sinodal da Assembleia Ordinária do Sínodo sobre a Família que acontecerá em outubro próximo. “A família mais bela, protagonista e não problema, é aquela que, partindo do testemunho, sabe comunicar a beleza e a riqueza do relacionamento entre o homem e a mulher, entre pais e filhos”, escreveu o papa na mensagem.



Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Fevereiro 2015
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SP
Site da Paróquia: http://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário