terça-feira, 1 de agosto de 2017

CONHECENDO NOSSO PAROQUIANO

FREI SIDNEY PEREIRA

Neste mês de agosto, mês das Vocações, vamos conhecer uma pessoa que nos dá o testemunho de sua dedicação com muito amor em sua vocação:  Frei Sidney Pereira.

Nascido em Cachoeiro de Itapemirim – ES, filho único de Dona Jacira Pereira e seu Jorge Batista Oliveira Matos, cresceu no meio do ofício de seu tio materno, Cedimar, mecânico dos bons. Sempre muito curioso, Sidney queria saber tudo sobre o conserto dos carros. Seu avô materno, seu Cidio Cândido Pereira era um violeiro muito requisitado na região, fazia maravilhosas serestas.

Dona Jacira criou com muito amor e desde pequeno o levava na paróquia da Consolação, onde as missas, geralmente eram celebradas por Frei Toninho Junqueira ou Frei João Echavarry. Os vitrais da Igreja lhe chamavam muita atenção, ficava admirado com o local. Foi acólito por muitos anos, sentia vontade de ficar perto de Deus, mais e mais. Tem uma sede muito grande de Deus, quanto mais O conhece mais se sacia. Estudava na escola Bernardino Monteiro. Seu sonho era o de ter um violão. Certo dia, quando voltou da escola, Doutora Salomé, patroa de sua mãe, lhe presenteou com um violão Kashima. Pouco tempo depois, começou a estudar violão com o professor Edeval no mesmo conservatório onde Roberto Carlos aprendeu a tocar piano com a professora Elane.

Desde pequeno sentia vontade de buscar a santidade, de servir a Deus de uma maneira mais efetiva. Mesmo sofrendo muito bully na escola por ter atitudes coerentes com o seu pensamento nunca se deixou desviar. Convidado por dona Manzinha foi participar de Encontro Vocacional da Diocese. Durante mais ou menos quatro anos participou dos encontros, sempre orientado por João Paquera, conhecido dono da Distribuidora de Bebidas Paquera. Certo dia, padre Tatagiba lhe disse que ele tinha jeito de religioso. Passeando pelo Convento da Penha, ficou vislumbrado ao ver um frei franciscano. Frei Ladir o convidou para fazer uma experiência no Seminário dele. No ano de 2000 foi para Ituporanga- RS, onde ficou durante um ano, saindo em seguida. Em 2003 fez uma experiência com os salesianos, foi estudar filosofia em Belo Horizonte, Minas Gerais, mas saiu pouco tempo depois.

Resolveu dar um tempo na vida religiosa. Por três anos trabalhou nos supermercados Perim, do seu Osvaldo Perim, sem nunca deixar de pensar em voltar a ser religioso, ficava inquieto.

Nesse interim, já havia escrito várias músicas, entre elas, “a voz do vento”. Foi até a RM Estúdios de propriedade de seu amigo Ramon gravar esta música, onde no ano de 2005 participou do FEMUD( Festival de música diocesana) ficando em terceiro lugar.

Um dia, numa missa celebrada por Frei Silvestre, em sua homilia sobre  o Evangelho, disse a mensagem: “dedicar a vida à mensagem de Jesus”. Refletindo sobre essa mensagem, ele fez um juramento: “Quero dedicar a minha vida à mensagem de Jesus para o bem e salvação das almas!” Também ficou muito inspirado ao ler um livro dos Salesianos chamado “El pequeno segredo”, onde pensou qual ser seu segredo? E descobriu! Deste dia em diante, ele repete todas as manhãs seu pequeno segredo: “Jesus, hoje eu vos dou o meu coração e a minha vida”.  Conversando com Frei Sérgio Gussom, foi orientado a fazer uma experiência com os Agostinianos Recoletos.

Foi para Franca no Seminário Nossa Senhora Aparecida(Capelinha) em 2010. Apesar de ter dificuldades nos estudos, a Filosofia o ajudou a ir além da fé. Em 2013, Frei Hélton Pimenta o ajudou em sua monografia, cujo título foi: “A origem do som e a evolução da música na História e vida do homem” cujo conteúdo lhe rendeu 71 páginas! 

Em 2014 foi com Frei Pedro fazer o Noviciado num vilarejo chamado Agua Buena na Colômbia. Durante um ano foram professores de ensino religioso para crianças. Ao mesmo tempo em que ensinava, também aprendia: as crianças eram muito amorosas, muitas crianças vinham ao encontro deles abraçá-los, um amor inocente e gratuito.

Atualmente, mora no Teologado onde está estudando Teologia na UNISAL, dos Salesianos. Entre seus trabalhos na Paróquia está o de tocar nas Missas e reger o coral das crianças, onde as está preparando para  um número no Sarau agostiniano que será realizado no próximo dia 26 de agosto. Desde 2015 ministra um curso de violão às terças-feiras, das 19h30 às 20h30.

Um dos seus sonhos é o de gravar um CD de músicas religiosas e seu projeto já está pronto: possui um CD com 12 músicas, todas de sua autoria . Dona Jacira virá visita-lo em setembro, onde quer aproveitar para conhecer o Santuário de Aparecida.

Significado da paróquia em sua vida:

“Ser paroquiano significa ter a união da família com a Igreja, é a parceria com o povo para levar a Mensagem de Deus”.

Mensagem de fé

“As dificuldades se superam trabalhando muito e arregaçando as mangas, sem deixar de sorrir e ser feliz. Fazer as coisas por amor, fazer por Jesus, para Deus e para o próximo. Esse é o verdadeiro significado do amor”.


Frei Sidney, muito obrigada por sua história de vida e de fé. Deus abençoe sua messe!


Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Agosto de 2017
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa – SP
Site da Paróquiahttp://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário