segunda-feira, 7 de outubro de 2013

IGREJA EM MISSÃO


No mês de outubro direcionamos juntamente com toda a Igreja Católica Apostólica Romana nossas reflexões e orações para as missões. Somos convidados a partir do nosso batismo, a muito mais que fazermos missão, e sim, sermos missão. Ser missão significa que o ardor missionário está engendrada em nós, por isso, Deus Pai nos cria, nos ama e nos chama à vida; o Filho Jesus Cristo nos envia em missão e o Espírito Santo nos santifica e nos confirma na missão.

Nesse sentido, o evangelista Mateus, nos ilumina com seus escritos sagrados quando narra o envio dos discípulos por Jesus: “Os onze discípulos foram para a Galiléia, ao monte que Jesus lhes tinha indicado. Quando viram Jesus, ajoelharam-se diante dele. Ainda assim, alguns duvidaram. Então Jesus se aproximou, e falou: Toda a autoridade foi dada a mim no céu e sobre a terra. Portanto, vão e façam com que todos os povos se tornem meus discípulos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo, e ensinando-os a observar tudo o que ordenei a vocês. Eis que eu estarei com vocês todos os dias, até o fim do mundo” (Mt 28,16-20).

Mateus começa seu evangelho, situando a missão de Jesus na Galiléia, cidade pobre, para depois concluí-lo onde tudo começou. Por isso, os discípulos são motivados por Jesus a se dirigem novamente à Galiléia, e ao verem Jesus, eles se ajoelham, pois reconhecem-no como o Senhor Ressuscitado. Esse gesto de adoração é um ato de fé. Entretanto, havia, entre eles, alguns que duvidavam.

É formidável o realismo de Mateus, ao fazer coexistir diante da mesma manifestação de Jesus, alguns que o adoram, e outros que duvidam. Podemos reconhecer nessa pequena comunidade, a nossa Igreja onde convivem os que adoram e os que duvidam da presença do Ressuscitado em nosso meio, guiando a Igreja frente aos novos desafios e exigências para uma nova evangelização.

Adorar o Senhor é uma graça, é resposta ao dom de sua presença em nosso meio, que nos cativa e surpreende. Por isso peçamos a Deus que nos conceda esse o dom da adoração que nos coloca de joelhos diante do seu Filho para depois sairmos guiados pelo Espírito Santo em missão, pois todo aquele que se sente chamado à missão, se primeiro não reconhecer e adorar o Senhor Ressuscitado como Aquele que o chama e o envia, não terá êxito na missão, pois não fora atraído por Ele.


Cônego Edmilson Januário da Silva CLR


Jornal Online “A Voz de Lourdes” - Outubro 2013
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SP
Site da Paróquia: http://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário