domingo, 5 de outubro de 2014

DESTACANDO DEVOÇÕES E SANTOS DESTE MÊS

NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO APARECIDA, Padroeira do Brasil

Na segunda quinzena de outubro de 1717, três pescadores, Filipe Pedroso, Domingos Garcia e João Alves, ao lançarem sua rede para pescar nas águas do Rio Paraíba, colheram a Imagem de Nossa Senhora da Conceição, no lugar denominado Porto do Itaguaçu.


Filipe Pedroso levou-a para sua casa conservando-a consigo até 1732, quando a entregou a seu filho Atanásio Pedroso. Este construiu um pequeno oratório onde colocou a Imagem da Virgem que ali permaneceu até 1743. Todos os sábados, a vizinhança reunia-se no pequeno oratório para rezar o terço. Devido à ocorrência de milagres, a devoção a Nossa Senhora começou a se divulgar, com o nome dado pelo povo de Nossa Senhora Aparecida.

A 26 de julho de 1745 foi inaugurada a primeira Capela. Como esta, com o passar dos anos, não comportasse mais o número de devotos, iniciou-se em 1842 a construção de um novo templo inaugurado a 8 e dezembro de 1888.

Em 1893, o Bispo diocesano de São Paulo, Dom Lino Deodato Rodrigues de Carvalho, elevou-o à dignidade de “Episcopal Santuário de Nossa Senhora da Conceição Aparecida”. A 8 de setembro de 1904, por ordem do Papa Pio X, a Imagem milagrosa foi solenemente coroada, e a 29 de abril de 1908 foi concedido ao Santuário o título de Basílica menor.

O Papa Pio XI declarou e proclamou Nossa Senhora Aparecida Padroeira do Brasil a 16 de julho de 1930, “para promover o bem espiritual dos fiéis e aumentar cada vez mais a devoção à Imaculada Mãe de Deus”.

A 5 de março de 1967 o Papa Paulo VI ofereceu a “Rosa de Ouro” à Basílica de Aparecida. 

Em 1952 iniciou-se a construção da nova Basílica Nacional de Nossa Senhora Aparecida, solenemente dedicada pelo Papa João Paulo II a 4 de julho de 1980.

SANTA MADALENA DE NAGASÁKI

Padroeira da Fraternidade Secular Agostiniana Recoleta

Madalena era uma jovem terciária (= da fraternidade secular) japonesa que colaborou com os missionários Francisco de Jesus e Vicente de santo Antônio na evangelização de Nagasaki.

Agostiniana Recoleta Terciária, Madalena foi uma dentre os muitos mártires do Japão no século XVII.

Cristã entusiasta, ela conheceu os frades agostinianos recoletos em 1623, atuou como intérprete para eles e, mas tarde, foi também catequista.

Durante o período de perseguição aos cristãos ela sustentou a fé de muitos novos convertidos.



Apresentação de Santa Madalena de Nagasaki  (1611-1634)

Na época do martírio dos missionários ela animava os cristãos de Nagasaki, então perseguidos, a permanecerem fiéis na fé.

Os juízes não tiveram sucesso em convencer Madalena a deixar de ser cristã e ela foi submetida a dolorosas torturas.

Madalena invocava, durante o suplício, Jesus e Maria e cantava hinos ao Senhor. Seu martírio causou grande impressão em Nagasaki e muitos pediram sua intercessão.

Madalena foi canonizada pelo papa João Paulo II no dia 18 de outubro de 1987. A Fraternidade Secular a venera como padroeira.



Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Outubro 2014
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SP
Site da Paróquia: http://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário