segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

A PALAVRA DO PÁROCO

A caridade, a oração e o jejum (Mt 6,1-6.16-18)

“Tenham o cuidado de não praticarem os seus deveres religiosos em público a fim de serem vistos pelos outros. Se vocês agirem assim, não receberão nenhuma recompensa do Pai de vocês, que está no céu. Quando você der alguma coisa a uma pessoa necessitada, não fique contando o que fez, como os hipócritas fazem nas sinagogas e nas ruas. Eles fazem isso para serem elogiados pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando ajudar alguma pessoa necessitada, faça isso de tal modo que nem mesmo o seu amigo mais íntimo fique sabendo do que você fez. Isso deve ficar em segredo; e o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa. Quando vocês orarem, não sejam como os hipócritas. Eles gostam de orar de pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas para serem vistos pelos outros. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando orar, vá para o seu quarto, feche a porta e ore ao seu Pai, que não pode ser visto. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa. Quando vocês jejuarem, não façam uma cara triste como fazem os hipócritas, pois eles fazem isso para todos saberem que eles estão jejuando. Eu afirmo a vocês que isto é verdade: eles já receberam a sua recompensa. Mas você, quando jejuar, lave o rosto e penteie o cabelo para os outros não saberem que você está jejuando. E somente o seu Pai, que não pode ser visto, saberá que você está jejuando. E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa”.

Queridos irmãos e irmãs, quero expressar minha alegria em estar começando este novo ministério e peço muito a intercessão de nossa Senhora de Lourdes para que me ajude nesta caminhada. Agradeço o trabalho de todos os que me antecederam e convoco a todos para continuarem firmes na caminhada que Jesus pede a cada momento. Aproveito para escrever algo sobre o tempo litúrgico que estaremos iniciando neste mês.

A quaresma faz memória do Cristo, em seus quarenta dias pelo deserto, revivendo, na própria experiência, os quarenta anos do povo de Deus também no deserto. Com ele subimos à Jerusalém, percorremos o caminho da cruz, passamos pela morte até chegarmos à nova vida, dom do Pai, pelo Espírito.

A quaresma é tempo de renovação espiritual, uma espécie de retiro pascal estruturado no trinômio: oração, jejum e esmola (solidariedade, misericórdia). “O que a oração pede, o jejum alcança e a misericórdia recebe. Oração, misericórdia, jejum: três coisas que são uma só e se vivificam reciprocamente” (Pedro Crisólogo, séc. IV).

O Jejum, como disciplina que conduz à Liberdade; a oração, sinal do nosso desejo de Deus e da unificação do coração; a esmola, traduzida em solidariedade. Este ano, num mutirão fraternal, somos provocados a defender a vida. Uniremos não só nossas vozes, mas também nossas forças, energias, ações e iniciativas, na escolha da vida, transformando a nossa fé em caridade.

Passado o Carnaval, em fevereiro, na Quarta-Feira de Cinzas tem o lançamento da tradicional Campanha da Fraternidade que, neste ano foi delegada ao Conselho Nacional das Igrejas Cristãs (Conic) pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). O tema deste ano é “Casa comum, nossa responsabilidade” e o lema “Quero ver o direito brotar como fonte e correr a justiça qual riacho que não seca”.

A Campanha da Fraternidade 2016 tem como objetivo geral chamar atenção para a questão do saneamento básico para garantir desenvolvimento, saúde integral e qualidade de vida para todos.

De acordo com os organizadores, apesar da importância, a cobertura no Brasil “caminha a passos lentos”.

Que o banquete da Palavra desta Quaresma renove o engajamento e a esperança de todos no Deus da Vida, confrontando a nossa vida com a Páscoa do seu Filho Jesus. “Este é o tempo favorável, este é o dia da salvação” (2 Cor 6, 2).


Frei Alcimar Fioresi, OAR.


Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Fevereiro de 2016
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SP
Site da Paróquia
http://www.pnslourdes.com.br

2 comentários:

  1. És bem vindo estaremos juntos e misturado Melo texto

    ResponderExcluir
  2. És bem vindo estaremos juntos e misturado Melo texto

    ResponderExcluir