quinta-feira, 6 de outubro de 2016

A PALAVRA DO PÁROCO

Igreja Missionária, testemunha de misericórdia.
“Cuidar da Casa Comum é nossa missão”

Outubro é o Mês das Missões, um período de intensificação das iniciativas de animação e cooperação missionária em todo o mundo. O objetivo é sensibilizar, despertar vocações missionárias e realizar a Coleta no Dia Mundial das Missões, penúltimo domingo de outubro (este ano dias 22 e 23), conforme instituído pelo papa Pio XI em 1926. Além disso, é costume entre nós, Agostinianos Recoletos da Província de Santa Rita, rezarmos e ajudarmos financeiramente as nossas áreas de missões, principalmente a Prelazia de Lábrea no Amazonas.

“Igreja missionária, testemunha de misericórdia” é o título da mensagem do Santo Padre para o Dia Mundial das Missões, a ser celebrado no terceiro domingo de outubro. No Regina Coeli do Domingo de Pentecostes o Papa Francisco falou sobre a mensagem aos presentes: “Hoje, no contexto muito apropriado de Pentecostes, é publicada a minha mensagem para o próximo Dia Mundial das Missões, celebrado cada ano no mês de outubro. Que o Espírito Santo dê força a todos os missionários ad gentes e apoie a missão da Igreja no mundo inteiro. E que o Espírito Santo nos dê jovens - meninas e rapazes - fortes, que tenham vontade de anunciar o Evangelho. Peçamos isto hoje ao Espírito Santo”.

“Cuidar da Casa Comum é nossa missão”. Este é o tema escolhido para a Campanha Missionária em 2016. O lema é extraído da narrativa da criação no livro do Gênesis: “Deus viu que tudo era muito bom” (Gn 1, 31). O projeto do Criador é maravilhoso, mas encontra-se ameaçado! A preocupação pela ecologia parte de dois gritos: o grito dos pobres que mais sofrem, e o grito da Terra que geme pela exploração. A temática retoma a Campanha da Fraternidade Ecumênica deste ano e amplia a missão de cuidar da vida em todo o planeta.

Em sua Encíclica Laudato si, o papa Francisco adverte que “a existência humana se baseia sobre três relações intimamente ligadas: as relações com Deus, com o próximo e com a terra” (LS 66). E lança uma pergunta: “Que tipo de mundo queremos deixar a quem nos suceder, às crianças que estão crescendo?” (LS 160). Em nossa Casa Comum, tudo está interligado, unido por laços invisíveis, como uma única família universal. E nós recebemos de Deus a missão de cuidar dessas relações. Isso tem a ver com a missão da Igreja.

Queremos fazer do cuidado do planeta a nossa missão até os confins do mundo. Diante da crise socioambiental, nem todos temos de ser especialistas e saber tudo, mas temos o dever de mudar nossos hábitos e apoiar ações práticas.

Participemos em nossa Paróquia neste mês de outubro da formação sobre o Catecismo no dia 10 e no dia 24, sempre às 20h. No dia 12 celebraremos a solenidade de nossa Senhora Aparecida com a missa às 19h. A partir do dia 14 até o dia 20 faremos o Cerco de Jericó após a missa da noite. No dia 20, quinta-feira, celebraremos Santa Madalena de Nagasaki, patrona da Fraternidade Secular Agostiniana Recoleta com a missa às 19h. No dia 21 teremos a missa vocacional com as mães de Mônica e o Terço Luminoso na Praça. Nos dias 22 e 23 receberemos a visita de frei Joseph Shonibare, agostiniano missionário de Lábrea no Amazonas, que celebrará as missas e conscientizando-nos a colaborar com as missões.

Santa Maria, ícone sublime da humanidade redimida, modelo missionário para a Igreja, ensine a todos, homens, mulheres e famílias, a gerar e guardar por todo o lado a presença viva e misteriosa do Senhor Ressuscitado que renova e enche de jubilosa misericórdia as relações entre as pessoas de nossa Comunidade. Nossa Senhora de Lourdes, Rogai por nós!


Frei Alcimar Fioresi, OAR.


Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Outubro de 2016
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa – SP
Site da Paróquiahttp://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário