sexta-feira, 2 de maio de 2014

NOTÍCIAS DA IGREJA


1. TWEETS DO PAPA EM ABRIL

Ninguém pode sentir-se dispensado da partilha com os pobres nem da justiça social .

Não devemos jamais ficar presos no vórtice do pessimismo. A fé move as montanhas.

Um estilo de vida sóbrio é bom para nós e permite-nos uma melhor partilha com os necessitados.

Todo o encontro com Jesus nos enche de alegria, daquela alegria profunda que só Deus nos pode dar.

Seguir Jesus de perto não é fácil, porque a estrada que Ele escolhe é o caminho da cruz.

Todo o encontro com Jesus nos muda a vida.

A Semana Santa é um bom momento para nos confessarmos e voltarmos à reta estrada.

Como é doce estar diante do Crucifixo, ficar simplesmente sob o olhar cheio de amor do Senhor!

Só a confiança em Deus pode transformar a dúvida em certeza, o mal em bem, a noite numa alvorada radiosa.

Jesus ensina-nos a não ter vergonha de tocar a miséria humana, de tocar a sua carne nos irmãos que sofrem.

É preciso recuperar um espírito contemplativo, para que o amor de Deus incendeie os nossos corações.

Como nos faz bem deixar que o Senhor sacuda a nossa vida tíbia e superficial!

No Evangelho, podemos ouvir Jesus que nos fala cada dia: havemos de trazer  sempre conosco um pequeno Evangelho!

Fonte:  www.va.


2. Canonização dos Papas João XXIII e João Paulo II - Dia 27 de abril

Uma incontável multidão participa, na Praça de São Pedro e imediações, assim como nos variados locais de Roma através de ecrans gigante, na Missa de canonização de João XXIII e de João Paulo II. Sobressaem os polacos e, entre os italianos, especialmente os fiéis da diocese de Bérgamo, terra natal do Papa Roncalli. Presente, concelebrando a Missa, o papa emérito, Bento XVI.

Como prevê o ritual, a celebração começou com o pedido, apresentado pelo cardeal Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos. No momento da proclamação solene, intensos os aplausos da imensa assembleia. Como prevê o ritual, a celebração começou com o pedido, apresentado pelo cardeal Prefeito da Congregação para as Causas dos Santos. No momento da proclamação solene, intensos os aplausos da imensa assembleia.

“S. João XXIII e S. João Paulo II tiveram a coragem de contemplar as feridas de Jesus, tocar as suas mãos chagadas e o seu lado trespassado. Não tiveram vergonha da carne de Cristo, não se escandalizaram d’Ele, da sua cruz; não tiveram vergonha da carne do irmão (cf. Is 58, 7), porque em cada pessoa atribulada viam Jesus.

Foram dois homens corajosos, cheios da parresia do Espírito Santo, e deram testemunho da bondade de Deus, da sua misericórdia, à Igreja e ao mundo.”

Por outro lado - prosseguiu Papa Francisco – ambos eles foram sacerdotes, bispos e papas do século XX.

“Conheceram as suas tragédias, mas não foram vencidos por elas. Mais forte, neles, era Deus; mais forte era a fé em Jesus Cristo, Redentor do homem e Senhor da história; mais forte, neles, era a misericórdia de Deus que se manifesta nestas cinco chagas; mais forte era a proximidade materna de Maria.”

Nestes dois homens contemplativos das chagas de Cristo e testemunhas da sua misericórdia, habitava «uma esperança viva», juntamente com «uma alegria indescritível e irradiante» (1 Ped 1, 3.8).

“A esperança e a alegria que Cristo ressuscitado dá aos seus discípulos, e de que nada e ninguém os pode privar. A esperança e a alegria pascais, passadas pelo crisol do despojamento, do aniquilamento, da proximidade aos pecadores levada até ao extremo, até à náusea pela amargura daquele cálice. Estas são a esperança e a alegria que os dois santos Papas receberam como dom do Senhor ressuscitado, tendo-as, por sua vez, doado em abundância ao Povo de Deus, recebendo sua eterna gratidão.”

“João XXIII e João Paulo II colaboraram com o Espírito Santo para restabelecer e atualizar a Igreja segundo a sua fisionomia originária, a fisionomia que lhe deram os santos ao longo dos séculos” – prosseguiu Papa Francisco, sublinhando que “são precisamente os santos que levam avante e fazem crescer a Igreja.” A docilidade ao Espírito foi “o grande serviço” do Papa João XXIII à Igreja

“João Paulo II foi o Papa da família. Ele mesmo disse uma vez que assim gostaria de ser lembrado: como o Papa da família. Apraz-me sublinhá-lo no momento em que estamos a viver um caminho sinodal sobre a família e com as famílias, um caminho que ele seguramente acompanha e sustenta do Céu”

E o Papa Francisco concluiu a homilia fazendo votos de “que estes dois novos santos Pastores do Povo de Deus intercedam pela Igreja para que, durante estes dois anos de caminho sinodal, seja dócil ao Espírito Santo no serviço pastoral à família. Que ambos nos ensinem a não nos escandalizarmos das chagas de Cristo, a penetrarmos no mistério da misericórdia divina que sempre espera, sempre perdoa, porque sempre ama.”

Fonte: www.news.va


3. MENSAGEM DO PAPA PARA O DIA MUNDIAL DE ORAÇÕES PELAS VOCAÇÕES

"Vocações, testemunho da Verdade" é o tema da mensagem do papa Francisco para o 51º Dia Mundial de Oração pelas Vocações, que será celebrado no dia 11 de maio de 2014. A cada ano, a Igreja celebra no IV Domingo de Páscoa, Domingo do Bom Pastor, o Dia Mundial de Oração pelas Vocações. Esse dia é uma ocasião especial para todas as dioceses intensificarem suas orações pelas diversas vocações e para falar sobre a importância das vocações na vida e na missão da Igreja. 

Na mensagem, o papa começa destacando a passagem bíblica sobre as ovelhas que viviam sem pastor e a oração que Jesus reza junto aos discípulos, citada no Evangelho de Mateus: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, portanto, ao Senhor para que envie trabalhadores para a sua messe”. 

Na mensagem, o papa começa destacando a passagem bíblica sobre as ovelhas que viviam sem pastor e a oração que Jesus reza junto aos discípulos, citada no Evangelho de Mateus: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Rogai, portanto, ao Senhor para que envie trabalhadores para a sua messe”. 

Em seguida, o papa frisa que diante do chamado do Senhor, é preciso ultrapassar algumas barreiras para concretizar a graça de Deus e a realização vocacional. "Quer na vida conjugal, quer nas formas de consagração religiosa, quer ainda na vida sacerdotal, é necessário superar os modos de pensar e de agir que não estão conformes com a vontade de Deus. É ´um êxodo que nos leva por um caminho de adoração ao Senhor e de serviço a Ele nos irmãos e nas irmãs´", disse o papa.

“Todos somos chamados a adorar Cristo no íntimo dos nossos corações, para nos deixarmos alcançar pelo impulso da graça contido na semente da Palavra, que deve crescer em nós e transformar-se em serviço concreto ao próximo”, completou. Papa Francisco reforça ainda que o homem e a mulher não devem ter medo, porque Deus acompanha com “paixão e perícia” os seus filhos em todos os momentos de suas vidas.

“Ele nunca nos abandona! Tem a peito a realização do seu projeto sobre nós, mas pretende consegui-lo contando com a nossa adesão e a nossa colaboração”, assinalou.

Uma vocação só cresce em um “terreno bem cultivado”, a partir de uma vida eclesial autêntica, disse o papa. ”Nenhuma vocação nasce por si, nem vive para si. A vocação brota do coração de Deus e germina na terra boa do povo fiel, na experiência do amor fraterno”.

Por fim, o Papa exorta que a todos os seus filhos, Deus não sonhou um plano medíocre, mas os fez para "grandes ideais". "A verdadeira alegria dos chamados consiste em crer e experimentar que o Senhor é fiel e, com Ele, podemos caminhar, ser discípulos e testemunhas do amor de Deus, abrir o coração a grandes ideais, a coisas grandes. ´Nós, cristãos, não somos escolhidos pelo Senhor para coisas pequenas; ide sempre mais além, rumo às coisas grandes. Jogai a vida por grandes ideais!´", frisou. 
O Santo Padre finalizou a mensagem concedendo a sua bênção apostólica e dizendo que "a colheita será grande, proporcional à graça que tivermos sabido, com docilidade, acolher em nós".



Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Maio 2014
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SP
Site da Paróquia: http://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário