terça-feira, 8 de setembro de 2015

NOTÍCIAS DA IGREJA: CNBB

CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil)

CNBB promove encontro sobre a Encíclica Laudato Si


Há três meses, o papa Francisco apresentou ao mundo sua primeira encíclica, a “Laudato Si”, pontuando críticas ao consumismo e desenvolvimento irresponsável. Trouxe, na mensagem, apelos à mudança e à unificação global das ações para combater a degradação ambiental e as alterações climáticas.

O texto publicado pelo Vaticano, em 24 de maio deste ano, percorreu o mundo. A reflexão tem sido tema de importantes debates, conferências e estudos, por meio de diferentes organismos da sociedade.

Buscando contribuir com essas reflexões, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) promoverá um encontro de estudo sobre a Encíclica do papa Francisco. O evento, aberto ao público foi no Centro Cultural de Brasília (CCB), no dia 19 de agosto, às 19h30. A atividade contou com o apoio das Edições CNBB.

Segundo o bispo auxiliar de Brasília e secretário geral da Conferência, dom Leonardo Steiner, a carta encíclica é um modo do papa exercer seu magistério. “O papa Francisco traz uma importante reflexão sobre o meio ambiente e a ecologia humana, mostrando a necessidade desta atual reflexão na sociedade”, disse.

Casa comum

O título da encíclica tem inspiração nas meditações dos Cânticos das Criaturas de São Francisco de Assis. “Existe uma relação fraterna e não de dominação. Portanto, a Terra é irmã, mas também é mãe, pois ela cuida do ser humano, produz alimento, sendo também o lugar da habitação”, explica dom Leonardo.

Para o bispo, a “Laudato Si” recorda a necessidade da contribuição de cada pessoa no cuidado com o meio ambiente. “Uma atitude simples deveria começar com a separação do lixo em casa. Podemos, desta forma, dar uma contribuição enorme no cuidado da nossa casa, o meio ambiente. Que todas as pessoas possam participar ativamente da construção de um mundo melhor, sem deixar de cuidarmos dos irmãos pobres”.



“A vida em primeiro lugar” é tema do 21º Grito dos Excluídos


A 21ª edição do Grito dos Excluídos abordará o tema “A vida em primeiro lugar” e o lema “Que país é esse que mata gente, que a mídia mente e nos consome?”. O evento está marcado para o dia 7 de setembro e contará com diferentes mobilizações pelo país. A organização pretende debater situações atuais do contexto brasileiro, refletindo sobre a conjuntura nacional e a Campanha da Fraternidade (CF) 2015 que trata da relação Igreja e sociedade.
A Comissão Episcopal Pastoral para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) participará das mobilizações por meio das Pastorais Sociais, com apoio da Cáritas Brasileira. O bispo Ipameri (GO) e presidente da Comissão, dom Guilherme Werlang, diz que o Grito dos Excluídos vem conquistando cada vez mais espaço na vida da país.
Ele observa, ainda, que o evento tem sido momento de mobilização popular e formação do cidadão, com o engajamento das pastorais, movimentos sociais e demais entidades.  “É necessário o constante empenho e luta pelos direitos da população”, sublinhou dom Guilherme.
Desafios nacionais
Para o vice-coordenador nacional da Pastoral Carcerária, padre Gianfranco Graziola, o tema o Grito dos Excluídos questiona “Que país é este?”, na tentativa de buscar respostas aos desafios nacionais da vida do Brasil. “E as respostas vêm do dia a dia, das periferias, onde sobrevivem as famílias pobres, das juventudes que sofrem as retaliações e as exclusões de uma sociedade elitista e seletiva, dos negros e periféricos vítimas das drogas e do sistema”, pontua o sacerdote.
Outra temática de discussão, durante o Grito, será a redução da maioridade penal.
História
A proposta da mobilização nacional para o Grito dos Excluídos surgiu, no Brasil, no ano de 1994, como atividade paralela à Semana Social Brasileira. Em 1995, foi realizada a primeira edição do evento, com objetivo de aprofundar o tema da Campanha da Fraternidade (CF), a partir do lema “Eras, tu, Senhor”. 




Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Setembro 2015
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SP
Site da Paróquia: http://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário