domingo, 3 de novembro de 2013

ACONTECEU NA IGREJA: PAZ NA SÍRIA

Anunciada conferência para a Paz na Síria – dias 23 e 24 de Novembro em Genebra

Nos próximos dias 23 e 24 de Novembro terá lugar em Genebra uma conferência para a paz na Síria. Quem anunciou este importante acontecimento foi o vice-primeiro ministro da Siria Qadri Jamil (foto) durante uma visita a Moscovo, segundo noticia a Agência Misna.

Contudo, a oposição síria ainda não deu o seu consenso favorável a esta iniciativa e, nomeadamente, o Conselho Nacional Sírio, principal movimento da coligação oposicionista, já anunciou não ter a intenção de participar nesta conferência. Da mesma forma, muitos combatentes rebeldes recusam-se a negociar com o Presidente Bashar Al Assad que, por sua vez, se recusa a ter encontros com a oposição armada.

No terreno, está já a Organização para a Proibição das Armas Químicas que já verificou metade dos locais de armazenamento de armas químicas que fazem parte do arsenal de Damasco e destruiu material para a produção de armamento proibido em seis desses locais. Esta organização, que recebeu na semana passada o Prêmio Nobel da Paz, também está a controlar a destruição de munições de armamento químico.

Entretanto, a situação no país continua muito complicada tendo um grupo de rebeldes desferido um ataque à prisão central de Aleppo. O Observatório Sírio para os Direitos Humanos informou ter sido este ataque conduzido por rebeldes jihadistas. A paz parece ser, assim, um objetivo de difícil conquista nos próximos tempos.

A paz na Síria e em todo o Médio Oriente é um desejo expresso do Papa Francisco, pela qual se tem batido, sobretudo através da grande jornada de oração pela paz do passado mês de setembro.

Recordemos as suas palavras na vigília de oração de sábado dia 7 na Praça de São Pedro, concretamente no momento em que se refere às guerras e violências entre irmãos, recordando as personagens bíblicas de Caim e Abel:


“…em toda a violência e em toda a guerra fazemos Caim renascer. Todos nós!”
“E ainda hoje” – disse o Papa Francisco - “prolongamos esta história de confronto entre irmãos, ainda hoje levantamos a mão contra quem é nosso irmão.”

O Santo Padre perguntou então se é possível percorrer outro caminho…Olhando para a Cruz temos a resposta. Ali não se respondeu à violência com a violência, não se respondeu à morte com a morte. “Nunca mais a guerra” recordou o Papa Francisco invocando Paulo VI e que acabe o barulho das armas.

O perdão e o diálogo são a linguagem que tem futuro, são a novidade que pode trazer a paz aos conflitos…

E o Santo Padre terminou a sua mensagem clamando por paz e reconciliação:

“Perdão, diálogo, reconciliação são as palavras da paz: na amada nação síria, no Médio Oriente, em todo o mundo! Rezemos pela reconciliação e pela paz, e tornemo-nos todos, em todos os ambientes, em homens e mulheres de reconciliação e de paz.” (RS).  [Rádio Vaticano).


Jornal Online “A Voz de Lourdes” - Novembro 2013
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SP
Site da Paróquia: http://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário