domingo, 3 de novembro de 2013

NOVEMBRO - SANTOS E CELEBRAÇÕES AGOSTINIANAS

Celebrações Agostinianas

05 - Beato Mariano de la Mata Aparício, Presbítero
06 - Comemoração de todos os membros falecidos da Ordem.
07 - Beato Graça de Kótor, Religioso presbítero.
08 - Beato Avelino Rodriguez Alonso e 97 companheiros mártires.
13 - Todos os Santos da Ordem, Festa.
29 - Beato Frederico de Ratisbona, Religioso.

BEATO MARIANO DE LA MATA APARÍCIO

Padre Mariano de la Mata Aparicio nasceu aos 31 de dezembro de 1905 em Barrio de La Puebla, Palencia (Espanha). Respondendo ao chamado de Deus ingressou na “Ordem Agostiniana” no dia 10 de setembro de 1922, festa de São Nicolau de Tolentino - grande santo agostiniano - no convento dos agostinianos de Valladolid, onde seus três irmãos mais velhos eram já professos. Aos 25 de julho de 1930 foi ordenado sacerdote.

Por obediência foi destinado ao Brasil, chegando no dia 21 de agosto de 1931. Foi no Brasil onde desenvolveu sua atividade sacerdotal, como professor do colégio e vigário da paróquia Santo Agostinho de São Paulo. Também foi superior da vice-província dos agostinianos e diretor espiritual das “Oficinas de Santa Rita de Cássia”.

Em todas as suas atividades e serviços sempre deixou um vestígio de bondade. Dotado de um caráter amável e talante samaritano atraia as pessoas. Verdadeiro mensageiro do amor sempre estava disposto para levar aos doentes o sacramento da Unção dos enfermos, o conforto de sua presença amiga e palavra portadora de esperança. Distribuindo santinhos de Nossa Senhora, doces e balinhas era a alegria das crianças, dos jovens e daqueles que encontrava no seu caminho.

Homem de oração manifestava um grande amor á Eucaristia e á Nossa Senhora da Consolação. As “Oficinas de Santa Rita de Cássia” – equipes de senhoras que confeccionam, costuram e distribuem enxovais e roupas para os recém-nascidos e pobres eram sua grande paixão.

Morreu no dia cinco de abril de 1983 no Hospital do câncer de São Paulo, após receber a unção dos enfermos, ministrada por Dom Paulo Evaristo Arns. A fama de santidade propagou-se logo após sua morte e principalmente quando um menino de seis anos, atropelado por um caminhão, no interior de São Paulo, com fraturas múltiplas no crânio, o globo ocular saltado e forte hemorragia no ouvido, recuperou-se após as orações e pedidos, feitos pelo Padre Luis Miguel e alunos do colégio São José de São José do Rio Preto (SP) invocando a intercessão do Padre Mariano.

O processo de beatificação foi aberto no dia 31 de maio de 1987 pelo Senhor Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, após o comunicado da Chancelaria Vaticana, na Igreja Santo Agostinho, onde se encontram seus restos mortais. Aos 20 de novembro de 2004 o Santo Padre assinou, após ouvir os resultados da comissão dos cardeais e conhecer os resultados da votação dos mesmos, as virtudes heroicas do Padre Mariano. Anteriormente a comissão de médicos tinha reconhecido a veracidade do milagre, atribuído á intercessão do Padre Mariano.

Padre Pablo Tejedor.



Jornal Online “A Voz de Lourdes” - Novembro 2013
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SP
Site da Paróquia: http://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário