quinta-feira, 8 de setembro de 2016

PROJETO DE VIDA E MISSÃO

PROJETO DE VIDA E MISSÃO DA PROVÍNCIA SANTA RITA DE CÁSSIA (Continuação)

N- Reestruturação
N.1.- O Capítulo provincial se manifesta favorável a que na reestruturação da Ordem suprimam-se as Províncias atuais e erijam-se quatro novas províncias segundo os critérios assinalados no L.4 do Projeto Vida e Missão da Ordem.

4- CRONOGRAMA

Decisões a cumprir

- Realizar uma reunião comunitária por semana com dia e horário devidamente prescritos no Projeto de Vida e Missão da comunidade.
- Cada comunidade estabeleça seu dia semanal de descanso, escolhendo um para o passeio comunitário mensal.
- Celebrar a Eucaristia da Comunidade uma vez por semana e por motivo das principais festas da Ordem e nas comemorações dos religiosos (aniversário, profissão e ordenação).
- Realizar na meia hora de meditação, uma vez por semana, o método da Lectio Divina.
- Nomear uma equipe em cada região para organizar e animar os retiros mensais.
- Os religiosos da comunidade tenham uma opção clara e comprometida com o apostolado social, austeridade de vida e moderação no uso dos bens temporais, e zelo pelo que pertence à Ordem.
- Entregar ao prior local toda e qualquer verba recebida por serviços prestados.
- Estabelecer em cada comunidade, de acordo com sua necessidade, o valor da ajuda de custo dos religiosos e fazê-lo constar no Projeto de Vida e Missão da comunidade.
- Fomentar a dimensão missionária nas Paróquias como vivência do nosso carisma com a criação e manutenção do Conselho Missionário Paroquial (COMIPA) e outros grupos e atividades missionárias.
- Rezar pelas missões OAR todo dia 19 do mês. Incluir a data no Projeto de Vida e Missão da comunidade e no calendário provincial.
- Manter na Paróquia o Conselho de Pastoral Paroquial (CPP) e o Conselho Paroquial para Assuntos Econômicos (CPAE), conforme as orientações canônicas e da Diocese (Cânon 536, 537; Doc. 100, n.287-297). Que todos os frades envolvidos diretamente com a Paróquia, segundo suas condições, participem desses Conselhos.
- Tratar nas reuniões da comunidade OAR local, todo e qualquer assunto que diz respeito ao trabalho paroquial.
- Iniciar, nas Paróquias onde não existem, os grupos e movimentos agostinianos recoletos: Fraternidade Secular Agostiniana Recoleta (FRASAR), Juventudes Agostinianas Recoletas (JAR), Associação de Mães Cristãs Santa Mônica (AMCSM) e manter os outros existentes.
- Manter liberados os promotores vocacionais das regiões São Paulo e Espírito Santo/Rio de Janeiro.
- Empenhar-se na consolidação da equipe vocacional interprovincial no Brasil.
- Aplicar o Itinerário Formativo Agostiniano Recoleto (IFAR) em todo o processo formativo.
- Os estudos teológicos sejam concluídos com a obtenção, ao menos, do título de Bacharel em Teologia.
- Oferecer aos professos que tiverem interesse e aptidão a possibilidade de estudar a língua inglesa.
- Constituir as equipes de formação com, pelo menos, três religiosos. O mestre tenha dedicação em tempo integral.
- Os mestres disponham de uma preparação adequada para o acompanhamento pessoal, com cursos correspondentes.
- Realizar encontros de frades por gerações, em três etapas (uma etapa por ano), conforme o tempo de profissão solene: 1) até 10 anos, 2) de 11 a 30 anos e 3) acima de 30 anos.
- Estudar as prioridades da Província no que corresponde a formação específica de religiosos.
- Destinar dois religiosos para fazer especialização em Filosofia, tendo em vista a qualificação do Instituto Agostiniano de Filosofia (IAF).
- Continuar investindo na formação para a Pastoral Vocacional e Juvenil.
- Pedir e manter, na medida do possível, religiosos preparados para dar continuidade no serviço que lhes foi encomendado.
- A Equipe de Comunicação seja constituída pelos responsáveis dos veículos de comunicação da Província (Boletim Oficial, Mensageiro de Santa Rita. Site, Blog, Mídias sociais, Boletins de notícias...) e pelo secretário provincial.
- Vender os imóveis que não tem retorno e nenhuma perspectiva econômica. Aplicar o dinheiro adquirindo imóveis preferencialmente na planta.
- Todas as paróquias sob a responsabilidade da Província colaborem mensalmente com os Seminários de Filosofia e Teologia. O Ecônomo Provincial e o Pároco, se for preciso, conversem com o Bispo diocesano e o Conselho Administrativo Paroquial; determine-se o va-lor que será depositado numa conta expressamente dedicada a esta finalidade.
- Fazer auditoria na Associação Agostiniana Recoleta de Beneficência e Educação (AAR-BE).- Os religiosos repassem mensalmente o valor integral da aposentadoria e o extrato da mesma ao Prior local, que o encaminhará à cúria provincial.
- Nenhum religioso tem direito de possuir conta bancária em nome próprio, exceto a conta aposentadoria. Caso seja necessário, a conta será aberta em conjunto com outro religioso e com autorização do Prior Provincial por escrito.
- O Ecônomo Provincial não exerça a função de pároco para melhor ajudar nas diversas necessidades que dizem respeito à economia da Província.
- Atualizar a base de dados da Província em consonância com a Ordem.
- Os Secretariados e órgãos de serviços da Província ficam assim constituídos: Secretariado de Animação Vocacional e Formação Inicial, Secretariado de Espiritualidade e Formação Permanente, Secretariado de Apostolado e Pastoral da Juventude, Conselho de Economia e Equipe de Comunicação.
- O Prior Provincial e seu Conselho elaborem uma ficha relatório para que os secretariados, Conselho de Economia e Equipe de Comunicação, registrem as atividades mais relevantes durante o ano.

- O Capítulo Provincial designa a casa de São José, em Ribeirão Preto, como sede da Província.


Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Setembro de 2016Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval NevesResponsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa - SPSite da Paróquiahttp://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário