quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

NOTÍCIAS DA IGREJA: CNBB

V CONGRESSO NACIONAL DA CARITAS


A Cáritas Brasileira começou na quarta-feira, dia 9 de novembro, as comemorações pelos 60 anos da entidade. Agentes Cáritas de diferentes partes do Brasil e do mundo, parceiros e convidados estão compartilhando espaços de partilha e celebração. O evento está ocorrendo no Santuário Nacional de Nossa Senhora da Conceição Aparecida, em Aparecida (SP).

A recepção às delegações ocorreu durante uma mística que representou a aparição da imagem de Nossa Senhora da Conceição Aparecida nas águas do rio Paraíba, em 1717.  A imagem peregrina de Nossa Senhora entrou na plenária sem a capa e a coroa, nas mesmas condições em que foi encontrada pelos pescadores no Paraíba. Já no palco do congresso, a imagem recebeu a capa e foi coroada.

Em seguida, o presidente da Cáritas Brasileira, dom João José Costa, abençoou as pessoas presentes e o encontro. Na ocasião, ressaltou o empenho e dedicação dos agentes leigos e leigas e dos voluntários da Rede Cáritas, que desenvolvem atividades diferenciadas em todo o território nacional, auxiliando as pessoas na transformação das suas vidas e trazendo esperança e perspectivas novas de futuro.

A vice-presidente da Cáritas, irmã Lourdes Dill falou em nome das mulheres da Cáritas e trouxe uma mensagem de esperança, ressaltando que “esse é um tempo fértil, de graça e profético". Ela reconheceu o trabalho feito por todos na organização do evento e relembrou pessoas que já fizeram parte da Cáritas e que contribuíram com o serviço da solidariedade libertadora. Encerrou sua fala pedindo que todos repetissem com ela o provérbio africano: “Muita gente pequena, em muitos lugares pequenos, fazendo coisas pequenas, mudarão a face da Terra”.

“Cáritas: 60 anos de solidariedade”

O painel “Cáritas: 60 anos de solidariedade” também marcou o início do V Congresso Nacional da Cáritas Brasileira. A mesa contou com a participação do bispo emérito de Jales (SP) e ex-presidente da Cáritas Brasileira, dom Demétrio Valentini; do secretário-geral da Caritas Internacional, Michel Roy; da voluntária da Rede Cáritas Ceará na Arquidiocese de Fortaleza, Cristina França e o assessor nacional da Cáritas Brasileira para a ação em Infância, Adolescência e Juventudes, Leon Patrick. O painel foi mediado pela vice-presidente da Cáritas Brasileira, irmã Lourdes Staudt Dill. 

Na ocasião, dom Demétrio Valentini percorreu a ação da Cáritas, fazendo memória do momento privilegiado do nascimento da entidade no Brasil, ainda na década de 1950. Também enfatizou a sintonia da Cáritas Brasileira com a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e a resposta de convocação da sociedade que a Cáritas sempre manteve, em especial nos momentos políticos mais delicados, como o atual. “Tenho certeza que a Cáritas nunca se deparou em seus 60 anos com uma crise tão profunda como essa que vivemos agora”, finalizou.


Fonte:


DOM ORLANDO BRANDES É NOMEADO NOVO ARCEBISPO DA ARQUIDIOCESE DE APARECIDA


O Papa Francisco aceitou nesta quarta-feira, dia 16 de novembro, a renúncia do Cardeal Arcebispo de Aparecida, Dom Raymundo Damasceno Assis. E, nomeou como novo arcebispo Dom Orlando Brandes, transferindo-o da Arquidiocese de Londrina, no Paraná.

Dom Damasceno havia apresentado renúncia em fevereiro de 2012, quando completou 75 anos, conforme prevê o direito canônico. E, até a posse do novo arcebispo, marcada para o dia 21 de janeiro de 2017, ficará na Arquidiocese de Aparecida como Administrador Apostólico.



PRESIDENTE DA CNBB É UM DOS NOVOS CARDEAIS DA IGREJA


Dom Sergio da Rocha foi criado cardeal durante Consistório no dia 19 de novembro.


O papa Francisco presidiu, na manhã deste sábado, 19 de novembro, na Basílica Vaticana, o Consistório Ordinário Público para a Criação de 17 novos Cardeais, provenientes de diversos países, entre os quais o Brasil, na pessoa de dom Sergio da Rocha, arcebispo de Brasília (DF) e presidente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

Fonte:


CNBB lança a Doutrina Social da Igreja para os Jovens (DOCAT)


O novo instrumento descreverá, em 12 capítulos e numa linguagem jovem, a Doutrina Social da Igreja Católica. A elaboração do livro teve a participação de jovens de diversos países


A Comissão Episcopal para a Juventude da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) lançou na quarta-feira, (23) o Compêndio da Doutrina Social da Igreja para os Jovens – Docat.

O Docat é uma adaptação atraente e ilustrativa do Compêndio da Doutrina Social da Igreja, um pequeno manual dos Ensinamentos Sociais da Igreja. O livro foi idealizado pelos mesmos criadores do Catecismo Jovem (Youcat) e apresentado durante a Jornada Mundial da Juventude 2016, ocorrida em Cracóvia, na Polônia. Seu principal objetivo é ensinar numa linguagem dialógica, com perguntas e respostas, como os jovens cristãos podem mudar o mundo através da ação social e política, com base nos ensinamentos do Evangelho.

A elaboração e a ilustração do livro contou com a participação de jovens de diferentes países. De acordo com o assessor da Comissão para a Juventude, padre Antônio Ramos Padro, com o Docat a Igreja pretende ter um alcance maior, sobretudo dos Jovens. “A Doutrina Social da Igreja é um documento antigo e que nessa linha de diálogo com os jovens os convoca para praticar três ações contínuas, uma é de se transformar; transformar ele mesmo enquanto jovem, transformar ao seu redor e transformar a sociedade”, explica.

Fonte:


CNBB EMITE NOTA APÓS DECISÃO DO STF EM NÃO CRIMINALIZAR CASO DE ABORTO

Rádio Vaticano (RV) - A CNBB emitiu uma nota "em defesa da vida" no dia 1º/12 em que "discorda da forma com que o aborto foi tratado num julgamento de Habeas Corpus, no STF".

NOTA DA CNBB EM DEFESA DA VIDA

“Propus a vida e a morte; escolhe, pois, a vida” (cf. Dt. 30,19)

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil - CNBB, por meio de sua Presidência, manifesta sua posição em defesa da integralidade, inviolabilidade e dignidade da vida humana, desde a sua concepção até a morte natural (cf. Constituição Federal, art. 1°, III; 3°, IV e 5°, caput).

A CNBB respeita e defende a autonomia dos Poderes da República. Reconhece a importância fundamental que o Supremo Tribunal Federal (STF) desempenha na guarda da Constituição da República, particularmente no momento difícil que atravessa a nação brasileira. Discorda, contudo, da forma com que o aborto foi tratado num julgamento de Habeas Corpus, no STF.

Reafirmamos nossa incondicional posição em defesa da vida humana, condenando toda e qualquer tentativa de liberação e descriminalização da prática do aborto.

Conclamamos nossas comunidades a rezarem e a se manifestarem publicamente em defesa da vida humana, desde a sua concepção.

Nossa Senhora, Mãe de Jesus e nossa Mãe, interceda por nós, particularmente pelos nascituros.

Brasília, 1º de dezembro de 2016

Cardeal Dom Sérgio da Rocha
Arcebispo de Brasília-DF
Presidente da CNBB

Dom Murilo S. R. Krieger
Arcebispo de São Salvador-BA
Vice- Presidente

Dom Leonardo Ulrich Steiner
Bispo Auxiliar de Brasília-DF
Secretário-Geral da CNBB




Jornal Online “A Voz de Lourdes” – Dezembro de 2016
Compilação e Edição: Sérgio Bonadiman - Revisão e Publicação: Dermeval Neves
Responsabilidade: PASCOM Paróquia Nossa Senhora de Lourdes - Vila Hamburguesa – SP
Site da Paróquiahttp://www.pnslourdes.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário